Válvulas Klinger na operação de hidrogênio

Áustria. As válvulas industriais desempenham um papel importante na produção de hidrogênio: a operação segura dos sistemas em contato com o elemento. No Tirol, a fabricante de alimentos MPreis investiu 13 milhões de euros no maior sistema de eletrólise de pilha única de hidrogênio da Europa até hoje. Nesse projeto, a Klinger Gebetsroither foi escolhida como fornecedora das válvulas.

Cerca de 200 válvulas foram instaladas, incluindo cerca de 70 válvulas de esfera de aço inoxidável Klinger KHA-FL-XC e DBB (Double Block and Bleed). Mas isso não é tudo: adicionalmente foram montadas cerca de 130 unidades de válvulas, como válvulas de esfera de aço (KHA-FL-VIII), válvulas de esfera monoball, válvulas de esfera de latão e válvulas de retenção.

A manipulação do hidrogênio trouxe desafios particulares ao projeto. Para lidar com eles, foram selecionadas as DBB, válvulas com dreno que permitem duplo fechamento e purga do interior. Graças a este design, a verificação de estanqueidade na passagem das válvulas de esfera pode ser realizada com o sistema em operação. Além disso, foram necessários flanges com projeção de acordo com a EN1092-1 para a vedação adequada dessa substância desafiadora.

O hidrogênio tem uma estrutura molecular extremamente pequena com tendência a fluência. Isso torna a vedação complexa e particularmente crítica para a segurança: Mesmo pequenas quantidades podem causar uma explosão. Como o sistema de hidrogênio é totalmente automático, a Klinger Gebetsroither automatizou muitas das válvulas instaladas. O design desses componentes foi meticulosamente planejado em estreita colaboração com os engenheiros técnicos.

A Klinger Gebetsroither é uma empresa austríaca que atua na área de tecnologia de vedação e soluções de automação para válvulas. Sua rede global se estende à América do Norte e América do Sul, Ásia, Austrália, Nova Zelândia, Oriente Médio e África.

 

Previous articleExtensões para válvulas AVK
Next articleSoluções Valmet em fábrica Mercer Stendal